segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

caderninho



fui visitar o Mosteiro Trapista no Paraná
fiquei impressionada com a geometria da capela

tentei reproduzir o que vi

.

3 comentários:

Beá Meira disse...

Bê,

Carnaval simétrico no mosteiro?
Saudades
Beá

disse...

meu pré-carnaval teria sido simétrico se não fosse a entrada, beá
repara:
a entrada cria um eixo que decompoe a simetria do espaço,
depois, quando sentamos nos bancos destinados ao público, ficamos alinhados com o altar e monges dos dois lados, tudo vira simétrico, mas aí reparamos que a iluminação zenital está no eixo da entrada e tudo se decompoe novamente...

saudades

gugala disse...

legal