quarta-feira, 9 de março de 2011

caminhos


.
06.03.11
.

 .

5 comentários:

Anônimo disse...

agora fecha o olho e tenta lembrar do cheiro que cada um desses caminhozinhos tinha: dá pra sentir daqui. o da ponte é mais fraco, mas os outros são muito fortes. também dá pra sentir coisas diferentes grudando na sola do chinelo.

disse...

cheiro tem, chinelo não.
cheiro, temperatura e tato
barulho também tem

o bom é que o mesmo caminho (para a praia) oferecia todas estas variações.
nada monótono, um prazer

Anônimo disse...

foi em florianópolis que tiraste essas fotos? lembrei da praia da armação, da lagoa do peri...

disse...

é sim, florianópolis, nas dunas que levam à praia do meio, entre joaquina e campeche

Pedro Colombo disse...

Sei dos caminhos que chegam
Sei dos que se afastam
Conheço como começa
Como termina o que faço
Só não sei como chegar
Ao nosso próximo passo

Sei que me encontro sozinho
Sei também quando me acho
Sei tudo o que você acha
O buraco é mais embaixo
Foi um achado te achar
Perdido acho diacho

(Alice Ruiz)