segunda-feira, 22 de outubro de 2007

ventos de campos

achados
e recolhidos numa montanha de Campos


curioso, penso agora, que os campos estavam completamente floridos de cores vibrantes
e nenhuma flor sequer foi colhida


vento


o vento me presenteou com uma de suas possíveis formas




que encontrou semelhança por entre outras

.


se repararem bem, uso este talismã-vento como bracelete na luta com a franka

11 comentários:

anna disse...

silvia, com certeza a natureza te presenteia por causa do seu maravilhoso olhar.

eu a-d-o-r-o essa caixinha!

disse...

anna, querida, também adoro esta caixinha, é uma espécie de altarzinho...

Marcia disse...

Que linda essa última montagem Silvia! Adorei :)

franka disse...

gente vocês não imaginam a quantidade de tranqueira que a bê-cata-toco traz de cada passeio, afe

GUGA ALAYON disse...

e o outono dá tchauzinho...

Marcio Gaspar disse...

o que é tranqueira pra nós, franka, transmuta-se em arte nas mãos dela..

disse...

márcia, obrigada
é bom tê-la por aqui, ainda mais sabendo que você torce por mim!

disse...

é, franka, pura verdade!

é irresistível : cores, formas e ...
significados!

disse...

guga, entendeu tudo!

recolhi os últimos vestígios,
é impressionante esta transição

disse...

obrigada, márcio
a franka é, às vezes, tão insensível

marcio disse...

aquisição harmónica
quem sabe é pitagórica também?