terça-feira, 23 de outubro de 2007

dípticos



Tenho uma grande amiga escritora e ótima contadora de casos, a franka.
Já fizemos muita coisa juntas como faculdade, atelier, filhos, conversas e projetos.
Escrevemos o que daria hoje algo como cinco livros do tipo publicado. Depois de escrever este tanto, e falado outro tanto, resolvemos mudar de linguagem, fomos ao desenho. De volta ao desenho, ela e eu depois de tanto tempo. Na faculdade chegamos a fazer desenhos a quatro mãos, imensos cartazes para as palestras do tgi, cada uma desenhava de um lado, a cada tempo, invertia.

Mas agora que voltávamos, veio a questão: o que desenhar?
Ah, pergunta fácil: uma desenha a outra, oras. Isto durou anos, nos reuníamos e desenhávamos no mesmo tempo, com o mesmo material, sobre o mesmo papel do mesmo formato -geralmente um papel partido em dois- e praticamente com a mesma idade dos filhos. Isto para mulher quer dizer muita coisa, geralmente é a medida da autonomia.

Este material, que hoje enche uma gaveta de mapoteca, foi caseiramente fotografado, reduzido, recheado por alguns textos e encadernados em forma de um livrinho.
Chama-se Dípticos. Os desenhos estão lado a lado, os meus e os dela, quer dizer os desenhos que ela fez de mim e os que eu fiz dela.
Não vou ousar tentar escolher um dos dípticos para postar aqui, impossível.

Algum tempo depois, chamei alguns amigos e montei uma pequena mostra, com a ajuda de outra grande amiga Cmyk. Uma das salas foi inteiramente revestida, do piso ao teto, com os “originais” dos dipticos, dava até tontura- uma experiência e tanto!




.

desculpe-me, franka, neste caso tarja não se aplica


15 comentários:

anna disse...

eu já vi e achei demais: pelos bons traços das duas, pelo significado do encontro, pelo lugar especial dos encontros e pelas conversas publicadas entre vcs.

silvia, repito: sua produção e do guga tem que ser vista por mais pessoas!

parangolé disse...

conhecer as duas modelos/artistas pessoalmente, torna os desenhos quatro vzs mais interessantes, duka!

franka disse...

briga, briga, luta, luta comigo e depois vem me bajulá.

lucia disse...

Ô Bê, obrigada... quilindo...

M.J. disse...

Deu uma trabalheira colar tudo isso aí. O vernissage foi ótimo. Agora tem que por aquelas fotos individuais. A do Galo fazendo pose tá ótima.
Então, que negócio é esse de duelo? Duelo de blogueiras? Que coisa mais radical...

disse...

anna, foi muito legal este processo, a lúcia, além de tudo, desenha super bem!

Quanto a mostrar nossos (do guga e meu) trabalhos para mais gente, de certa forma, já estamos fazendo isso nos blogs. talvez seja um primeiro passo...

e aí, guga, vamos encarar?

disse...

salve, parangolé!
por que só quatro vezes??

disse...

hahah, franka, quem inventou mais esta história de disputa não fui eu, só estou aqui de bastão na mão!

disse...

lúcia, que enorme prazer!
acho que vou até colocar mais umas fotos!

disse...

ok, m.j., você que manda! vou colocar a do galo e a do charles (sem tarja?)

sobre o duelo, bem, sempre é estimulante, não?

GUGA ALAYON disse...

Já estou encarando . Por isso, estou postando um "deeptico cicatrizado" por lá

Marcia disse...

Genial Silvia!

A Ana tem razão. Isso tem que virar logo uma real exposição :)

disse...

eu vi, guga e adorei a homenagem!

estou aqui preparando um contraponto...

disse...

márcia, quando a gente for almoçar na liberdade, eu levo o caderninho para você ver...

Marcia disse...

Ebaaaaaa!!!! :)